Make your own free website on Tripod.com

2.A SAUDAÇÃO COM ÓSCULO SANTO

Certa feita, em um diálogo com um adepto da CCB, ele afirmava categoricamente que "a CCB poderia estar errada em muitos aspectos, mas ainda assim era a 'única igreja verdadeira', visto que observava o mandamento bíblico do ósculo santo."
Em um site mantido por alguns adeptos da seita, lemos:

Ósculo Santo - é uma das principais características da Congregação Cristã no Brasil. Cumpre uma recomendação do apóstolo Paulo. No final do culto os homens se beijam no rosto e as mulheres também, sendo um beijo de homem para homem e mulher para mulher. Num espírito de muito respeito e fé, os congregados não se misturam, é homem com homem e mulher com mulher.

A pergunta que se faz é a seguinte: Mas será que o "ósculo santo" adotado pela CCB é o mesmo que encontramos na Bíblia?

1.1 O ósculo santo de acordo com a Bíblia
De acordo com a Bíblia o ósculo santo era dado:

em várias ocasiões, e em qualquer lugar(ruas, praças, casas,etc)

sem nenhuma distinção, ou seja, o irmão podia beijar a irmã e vice-versa.
Enquanto que de acordo com o mandamento "divino" recebido pela CCB o "ósculo santo" deve ser dado:

apenas na despedida do serviço(culto) ou em caso de viagem;

sempre entre irmãos e irmãs de per si, ou seja, homem beija homem, e mulher beija mulher.

1.2 Exemplos de ocasiões e lugares para o ósculo santo
Observamos uma grande diferença entre o ósculo bíblico e a saudação criada pela CCB. Enquanto que na CCB o ósculo é dado dogmaticamente apenas em caso de viagem ou despedida de culto, na Bíblia era um costume do dia a dia, não um mero ritual.
A.Entrando em casa
"E disse-lhe Isaque seu pai: Ora chega-te, e beija-me, filho meu. E chegou-se, e beijou..." Gênesis 27:26-27
B.No campo, em um encontro
"E aconteceu que, vendo Jacó a Raquel...e Jacó beijou Raquel, e levantou a voz e chorou." Gênesis 29:10-11
"E aconteceu que, ouvindo Labão as novas de Jacó, filho de sua irmã, correu-lhe ao encontro, e abraçou-o, e beijou-o, e levou-o à sua casa..." Gênesis 29:13
C.No campo, em despedida
"...levantou-se Davi da banda do sul,..., e beijaram-se um ao outro, e choraram juntos, até que Davi chorou muito mais." I Samuel 20:41
D.No portão da cidade, em encontro
"...Absalão se levantou pela manhã, e parava a banda do caminho da porta,...Sucedia também que, quando alguém se chegava a ele para se inclinar diante dele, ele estendia a sua mão, e pegava dele e beijava, e desta maneira fazia Absalão a todo o Israel que vinha ao rei para juízo,..." II Samuel 15:5-6
E.Na cidade, em encontro
"Chegando-se eles pois à pedra grande que está junto a Gibeom, Amasa veio perante eles,..., e Joabe com a mão direita pegou na barba de Amasa, para o beijar,..." II Samuel 20:8-9
F.Dentro de casa, em encontro
"...e eis que uma mulher da cidade, uma pecadora, sabendo que ele estava à mesa em casa do fariseu,...,e beijava-lhe os pés...,Simão:Vês tu esta mulher? Entrei em tua casa, e não me deste água para os pés,..., não me deste ósculo, mas esta desde que entrou, não tem cessado de me beijar os pés." Lucas 7:37-38, 44-45
G.No meio de um caminho, em encontro
"Então Esaú correu-lhe ao encontro, e abraçou-o, e lançou-se sobre o seu pescoço, e beijou-o; e choraram." Gênesis 33:4
"E levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão,e correndo lançou-se-lhe ao pescoço, e o beijou." Lucas 15:20
H.No monte das Oliveiras, em encontro
"...surgiu uma multidão; e um dos doze, que se chamava Judas, ia adiante dela, e chegou-se a Jesus para o beijar. E Jesus lhe disse:Judas, com um beijo trais o Filho do homem?"Lucas 22:47-48
I.Em um porto, na despedida
"E logo que chegaram junto dele,...,e,lançando-se ao pescoço de Paulo, o beijavam,...,e acompanharam-no até o navio..." Atos 20:18,37-38

1.3 A quem saudar com ósculo santo?
"E aconteceu que, vendo Jacó a Raquel...e Jacó beijou Raquel, e levantou a voz e chorou." Gênesis 29:10-11
"...Absalão se levantou pela manhã, e parava a banda do caminho da porta,...Sucedia também que, quando alguém se chegava a ele para se inclinar diante dele, ele estendia a sua mão, e pegava dele e beijava, e desta maneira fazia Absalão a todo o Israel que vinha ao rei para juízo,..." II Samuel 15:5-6
"...e eis que uma mulher da cidade, uma pecadora, sabendo que ele estava à mesa em casa do fariseu,...,e beijava-lhe os pés...,Simão:Vês tu esta mulher? Entrei em tua casa, e não me deste água para os pés,..., não me deste ósculo, mas esta desde que entrou, não tem cessado de me beijar os pés." Lucas 7:37-38, 44-45
"Saudai a Priscila e a Áquila, meus cooperadores em Cristo Jesus, saudai também a igreja que está em sua casa,...,saudai a Maria, que trabalhou muito por nós. Saudai a Andrônico e a Junias,...,saudai aos da família de Arostóbolo,...saudai aos da família de Narciso,...saudai a Trifena e a Trifosa, as quais trabalham no Senhor, e a sua mãe e minha,...,saudai a Filólogo e a Júlia, a Nereu e a sua irmã, e a Olímpia, e a todos os santos que com eles estão. Saudai-vos uns aos outros com ósculo santo." Romanos 16:3,5-7,10-13,15-16
"Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo. Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus." Gálatas 3:27-28
Fica claro de acordo com os textos citados acima que o costume do ósculo bíblico era entre homens e mulheres, sem distinção.
O "ósculo santo" da CCB não é o mesmo da Bíblia, trata-se então de uma saudação criada pela própria seita. O "Espírito" que revelou o mandamento do "osculo santo" para os adeptos da CCB, revelou de forma contrária daquilo que foi revelado pelo Espírito Santo na Bíblia. Deus não é "Deus de confusão"(I Coríntios 14:33), então com quem ficar? Em quem acreditar? É claro que no Espírito Santo que inspirou os autores da Bíblia(II Timóteo 3:16-17; II Pedro 1:20-21). Quanto ao que "revelou" aos adeptos da CCB, não poderia ser o Espírito Santo de Deus, cabe à nós as advertências dos autores bíblicos -
"Porque se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofrereis." II Coríntios 11:4
"Amados não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus; porque já muitos falsos profetas se tem levantado no mundo." I João 4:1
"Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrina de demônios." I Timóteo 4:1

1.4 O ósculo santo como um costume
Estudando a Bíblia, os cristãos chegaram a conclusão que o ósculo santo é um costume bíblico, e não uma doutrina. O que é um costume? Ou melhor, qual a diferença entre um costume e uma doutrina? Podemos dizer que um costume e uma doutrina se diferenciam em três aspectos:quanto à origem, alcance e tempo.
A. ORIGEM
A doutrina é algo que o próprio Deus trás para a humanidade, enquanto o costume é de origem humana. O ósculo é comum entre algumas raças, Paulo quando escreveu suas cartas, e mencionou o ósculo, estava fazendo menção de uma saudação comum entre cristãos e não-cristãos que viviam naquelas cidades mencionadas.
B. ALCANCE
A doutrina não está presa a uma determinada cultura ou nação,portanto é geral, enquanto que o costume é local. O ósculo era o modo de saudação apenas entre alguns povos, enquanto que outros saudavam de maneiras diferentes.
C. TEMPO
A doutrina é imutável, por exemplo: o ensino da onipresença de Deus nunca mudou e nunca mudará, enquanto costumes são temporários.Vamos exemplificar esse ponto quanto ao ósculo: O ósculo hoje é comum entre alguns países orientais, entretanto se um indivíduo que muda de um desses países para um ocidental, acaba-se adaptando ao meio e assume outro costume.
A própria CCB reconhece esse ponto em uma de suas literaturas:
"Naturalmente existem ensinamentos que não se acomodam mais com a época atual, pois o Senhor determinou fossem feitos para aquela ocasião e assim foram agora suprimidos, e também ampliados alguns que a prática demonstrou essa necessidade."(Pontos de Doutrina e Fé que uma vez foi dada aos santos, página 1)


1.5 O ósculo santo nas cartas
Entendemos com base no contexto, que quando o ósculo é mencionado em algumas cartas, trata-se apenas de uma referência afetuosa, tendo o mesmo sentido de uma saudação nossa, quando por exemplo escrevemos à pessoas íntimas e pedimos para dar beijos nas crianças e um abraço neste ou naquele, e por isso é sempre mencionado no final de algumas cartas, e sempre nas seções de despedidas, nunca no meio das cartas. Ademais se os apóstolos quisessem que o ósculo fosse incorporado como doutrina, eles teriam dito o ósculo santo, assim como falamos do batismo e da ceia.

1.6 O equilíbrio cristão para escapar da heresia
O erro fundamental da CCB é o que diz respeito a interpretação bíblica. Os anciãos dessa seita pensam que o que eles entendem da Bíblia, é aquilo que o Espírito Santo quis transmitir, e para dar força a isso dizem que não precisam estudar a Bíblia, porque o "Espírito Santo fala diretamente da boca deles". Na verdade aquilo que eles transmitem é apenas aquilo que eles querem que o texto bíblico signifique a fim de apoiar sua idéias prediletas, essa é uma tática própria dos falsos profetas das seitas(Veja: Jeremias 14:14).
Estaremos a seguir dando de maneira resumida algumas diretrizes de interpretação bíblica que nos pouparão dos enganos e interpretações absurdas dos falsos profetas. Para vermos de maneira adequada a cristologia(doutrina de Cristo) e não cairmos em heresias precisamos aceitar a união das duas naturezas de Cristo(divino/humana), ou seja, Jesus é verdadeiro homem, e verdadeiro Deus. Quando pendemos para um dos lados, e negamos o outro, rejeitamos o puro ensino da Palavra de Deus. Com respeito a bibliologia(doutrina da Bíblia) devemos vê-la como um livro divino/humano.

 

É divina porque:

1. foi inspirada por Deus;

2. sendo assim é inerrante;

3. apresenta unidade em seus ensinos sem nenhuma contradição;

4. e é única fonte de autoridade.


É humana porque:

1. foi escrita por homens;

2. em idiomas que possibilitam a comunicação de conceitos aos leitores;

3. cada palavra, frase e livro foi registrado em linguagem escrita obedecendo a sentidos gramaticais comuns, incluindo a linguagem figurada;

4. foi escrita tendo em vista o contexto histórico, cultural e geográfico específico;

5. e além disso é formada por diversos gêneros literários:narrativas, poesia, profecias, cartas, sabedoria,etc.


Se pendemos para um dos lados também caímos em heresia. A CCB fecha os olhos para o aspecto humano da Bíblia, enquanto distorce o seu aspecto divino.A Bíblia é ao mesmo tempo humana e divina. Porque a Bíblia é a Palavra de Deus, tem relevância eterna e fala a toda humanidade, e porque Deus escolhe falar Sua Palavra através das palavras humanas na história; todo livro na Bíblia também tem particularidade histórica, cada documento é condicionado pela linguagem, pela sua época, e pela cultura em que originalmente foi escrito. A interpretação da Bíblia é exigida pela "tensão" que existe entre sua relevância eterna e sua particularidade histórica. Devemos saber que a Bíblia não é uma série de proposições e imperativos, não é simplesmente uma "coletânea de ditados da parte do presidente Deus", como se Ele olhasse para nós aqui em baixo, estando Ele no céu, e dissesse:"Ei, vocês ai em baixo, aprendam essas verdades. Número 1:Não há Deus senão um só. Número 2:Eu sou o Criador de todas as coisas, inclusive a humanidade, e assim por diante, chegando até a proposição número 7.777 e ao imperativo número 777. Felizmente não foi assim que Deus escolheu falar conosco. Pelo contrário, escolheu falar Suas verdades eternas dentro das circunstâncias e eventos específicos da história humana.Nenhum escritor da Bíblia "psicografou os seus escritos" como acontece com os médiuns espíritas, pelo contrário, falaram e escreveram levando em conta a cultura, história e geografia em que estavam inseridos. Por isso ao estudarmos a Bíblia temos duas tarefas:exegese e hermenêutica. A exegese é descobrir o que o autor original pretendia, quando escreveu; e a hermenêutica é procurar a relevância contemporânea dos mesmos textos, para nós hoje.Queremos saber o que a Bíblia significa para nós, e isso é certo. Não podemos, no entanto, como faz a CCB, fazê-la significar qualquer coisa que nos agrada, e depois dar ao Espírito Santo o "crédito" por esta "interpretação". O Espírito Santo não pode ser conclamado para contradizer a Si mesmo, e Ele é Aquele que inspirou a intenção original dos autores bíblicos.
1.7 Palavra de Deus e mandamentos
Ao estudarmos cada livro bíblico, devemos levar em conta o gênero literário em que foi escrito, por exemplo: ao focalizarmos as cartas do Novo Testamento temos que reconhecer que geralmente eram pessoais(ex:Filemom) ou ao público(ex:Romanos), e que obedeciam, com raras exceções a um padrão ou modelo que constava de -

1. nome do escritor;

2. nome do endereçado(s);

3. saudação;

4. oração, desejo ou ações de graças(este ponto era variável, algumas cartas não o possuíam);

5. o corpo(conteúdo); e

6. saudações finais e despedidas.


Além disso devemos levar em conta que toda a Bíblia é a Palavra de Deus para nós, no entanto, nem tudo o que está escrito é mandamento para nós. Vamos dar um exemplo: a lei que regulava os sacrifícios em Levítico, não é um mandamento para nós, no entanto, é a Palavra de Deus para nós, mesmo que não sacrifiquemos nenhum animal, vemos nessas determinações um tipo do único sacrifício de Cristo e o princípio eterno de que sem derramamento de sangue não há perdão de pecados.A Bíblia contém muitos tipos de mandamentos acerca dos quais Deus quer que saibamos,mas que não são dirigidos para nós pessoalmente. Veja alguns exemplos no Novo Testamento: Mateus 10:9-10,11:4; João 13:14-15;I Tessalonicenses 5:26; II Timóteo 4:13,21;I Timóteo 5:3-15. Cada um dos textos citados anteriormente são Palavra de Deus para nós, no entanto não são mandamentos para nós. Se formos interpretar conforme os adeptos da CCB então teríamos de:

Mateus 10:9-10 - Não levar bens materiais ou dinheiro em um evangelismo.

Mateus 11:4- Encontrar João Batista e informá-lo sobre os milagres de Jesus.

João 13:14-15 - Lavar literalmente os pés uns dos outros.

I Tessalonicenses 5:26 - Saudar uns aos outros com ósculo santo em todas as ocasiões em que nos encontrarmos.

II Timóteo 4:13,21 - peregrinar até Trôade a fim de levar a capa de Paulo da casa de Carpo para a sua prisão em Roma.Ou quem sabe ir ao encontro de Paulo antes do inverno?!

I Timóteo 5:3-15 -Qual igreja que arrolam viúvas de conformidade com essas diretrizes?


E porque não seguem ao pé da letra tais mandamentos os adeptos da CCB? Veja que por exemplo, o lava-pés era comum entre os cristãos primitivos. E porque os adeptos da CCB não insistem nessa prática como fazem outros grupos religiosos? Ou melhor, porque não inventam também um novo modelo de lava-pés, como fazem com o ósculo santo? Isso eles não fazem! E porque não? Na verdade pregam somente o que lhes convém, por não conhecerem a Bíblia erram(Mateus 22:29), e erram em nome do Espírito Santo! O pior cego não é aquele que não vê, mas aquele que não vê e acredita que vê!(João 9:41)
Apesar dos textos que citamos acima não serem mandamentos para nós, não deixam de ser Palavra de Deus para nós, e como tal estabelecem princípios. Enquanto a forma em que foram escritos é mutável por estar relacionada a costumes, o princípio é permanente. Os modos de vestir, os meios de transporte, as estruturas políticas, os costumes e outras coisas correlatas, não são colocados como modelos a serem seguidos pelo simples fato de haverem sido mencionados nas Escrituras. Veja que até mesmo o costume da época referente a escravidão é mencionado por Paulo em suas cartas. Naqueles dias os romanos governavam seu império com punhos de ferro. A história registra que eles tinham uma desumana instituição de escravidão. Que ordenou Paulo que os cristãos fizessem? Ele disse que os escravos devem ser obedientes a seus senhores e não somente àqueles que são bons, mas também aos maus e cruéis(Colossenses 3:22-4:1; Efésios 6:5-9; I Coríntios 7:20-24). Embora tudo quanto foi escrito nessas áreas seja fidedigno, não é necessariamente normativo.Tais coisas fazem parte da cultura humana em que viviam os povos que as Escrituras descrevem. Ao olharmos por exemplo, mandamentos como do lava-pés e do ósculo santo, vemos que eram costumes (Lucas 7:44-45), e o que podemos extrair é o princípio que o Senhor quer que sigamos -

 

Em resumo concluímos que:

1. A CCB inventou uma saudação diferente do ósculo santo bíblico;

2. o ósculo santo é um costume bíblico, o qual devemos nos ater ao princípio que nos ensina;

3. quando mencionado em algumas cartas, é colocada sempre na seção de despedidas,tratando-se assim de uma referência afetuosa, sem nenhum caráter doutrinário.

3.CONCLUSÃO
Infelizmente alguns crentes afoitamente, desconhecendo a verdadeira intenção desse movimento, acredita ser a CCB mais uma denominação evangélica pentecostal. Louis Francescon, de origem protestante, fundador da CCB não hesitou em taxar as denominações evangélicas de seitas, veja seu testemunho abaixo:
"Eis como o benigno Deus começou a Sua obra. Pelo batismo em água, segundo o mandamento do Senhor Jesus, fomos tirados das seitas humanas e de suas teorias;..."(Histórico da Obra de deus revelada pelo Espírito Santo no século atual, página 25)
Esse testemunho está reproduzido em um livreto que é entregue para todo adepto da CCB, e os adeptos da CCB não estão nem um pouco dispostos a discordar da opinião do seu líder. Mais recentemente, uma descendente dos fundadores da CCB, quando entrevistada declarou sem nenhum encargo de consciência:
"Nós não somos protestantes, nem pentecostais, porque protestantes são essas seitas luteranas e outras mais antigas, que derivam de Lutero. Nós somos católicos e apostólicos, mas não romanos. Nós seguimos o Cristianismo como foi pregado por Cristo e não o Cristianismo introduzido pelos romanos. Nós seguimos os continuadores de Cristo, ou apóstolos. A base da doutrina é o Novo Testamento porque trata das coisas espirituais e é onde encontramos o exemplo deixado por Cristo. O Velho Testamento trata de coisas materiais, boas colheitas, terras abundantes, restrições alimentares. Considero que o termo pentecostal não é próprio, porque o dia de Pentecostes é apenas uma das passagens do Novo Testamento e, portanto, não abrange todos os pontos da doutrina da Congregação."(A doutrina da Salvação, página 160)
Caro leitor, não há como conciliar tal atitude com a Palavra de Deus que declara:
"Mas se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo nos purifica de todo o pecado. I João 1:7
Enquanto a CCB não rever suas falsas doutrinas, deixando de pregá-las como se fossem reveladas e inspiradas por Deus, abandonando também o radicalismo que a distancia das denominações cristãs, não podemos falar de uma fé em comum.

x fechar